Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Entenda qual a importância da vacina e o impacto na saúde pública

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 29 out 2020 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Entenda qual a importância da vacina e o impacto na saúde pública

A vacinação é importante porque evita infecções, salvando milhões de vidas todos os anos. As imunizações são essenciais para a prevenção e controle de doenças infecciosas.

Por que a vacinação é importante?

Você sabia que as vacinas evitam 4 mortes por minuto? As imunizações são de extrema importância para a saúde pública. Entenda para que servem as vacinas:

  • Estimular a resposta da nossa imunidade;
  • Permitir que a memória imunológica possa desenvolver uma resposta rápida e controlar a infecção natural;
  • Prevenir a manifestação da doença na pessoa vacinada;
  • Proteger a população de doenças causadas por vírus e bactérias;
  • Reduzir drasticamente o risco de morte e de epidemias.

Como a vacina atua no organismo?

O objetivo das imunizações é estimular o organismo a produzir anticorpos e células de defesa contra vírus e bactérias.

A vacina ensina o nosso organismo a se defender. Quando entramos em contato com algum agente, o organismo se defende utilizando da memória do sistema imunológico. Com isso, é possível que a infecção seja muito limitada ou totalmente eliminada.

Cobertura vacinal em queda é um problema para a saúde pública

No Brasil, enfrentamos desafios de baixas coberturas vacinais em muitas regiões, o que representa a maior ameaça para o ressurgimento de doenças atualmente controladas.

Jessé Reis Alves, coordenador do Núcleo de Medicina do Viajante do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, explica que todas as doenças controladas por vacinas têm chance de ressurgir caso as coberturas vacinais voltem a cair.

A importância da vacinação infantil: o que acontece quando uma criança não é vacinada?

As vacinas são essenciais para proteger as crianças contra doenças infecciosas, como sarampo, caxumba, rubéola e coqueluche, que podem levar à morte.

Crianças, principalmente menores de 5 anos, possuem o sistema imunológico mais frágil. As vacinas estimulam o sistema imunológico a desenvolver anticorpos e células que combatem as infecções e impedem que a pessoa vacinada venha a contrair essas doenças, se expostas em algum momento da vida. 

Inúmeras doenças contra as quais as crianças são imunizadas no Brasil são raras devido aos programas de vacinação em massa. 

Segurança e eficácia da vacinação

As vacinas são muito seguras. Antes do licenciamento de uma vacina, são realizadas três etapas testes, onde:

Fase 1: focada na avaliação da segurança da vacina, que consiste em estudos clínicos e procedimentos de monitoramento contínuo num pequeno número de adultos voluntários sadios.

Fase 2: é estudada a imunogenicidade da vacina, ou seja, a capacidade de estimular a produção de anticorpos e células contra o vírus ou bactéria.

Fase 3: estudos maiores com milhares de indivíduos são projetados para avaliar se o esquema de vacinação pode proporcionar o impacto desejado no problema clínico com segurança, demonstrando assim sua eficácia.

Apenas após passar por todas as fases de testes e se mostrar devidamente segura e eficaz, uma vacina é liberada para o uso humano.

As vacinas são obrigatórias?

Algumas vacinas são obrigatórias, como é o caso dos imunizantes indicados no Plano Nacional de Vacinação (PNI). Essas imunizações são consideradas obrigatórias para crianças e adolescentes, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Vacinação é uma responsabilidade social

A vacinação de crianças, adolescentes, adultos e idosos é importante tanto para a prevenção de doenças infecciosas para o grupo específico, quanto para a proteção coletiva. Hoje as vacinas devem ser uma prioridade para a saúde pública.

Atingir altas coberturas vacinais é um desafio para todos e exige pesquisas sobre estratégias que possam permitir a superação dos obstáculos e o alcance de melhores resultados.

Ao se vacinar, você não está protegendo só você ou a sua família e sim, toda uma comunidade.

Saiba o que fazer se perder a carteira de vacinação.

Fontes

SBIm. Revista Imunizações. Volume 8, número 3. Setembro de 2015. Disponível em: https://sbim.org.br/images/revistas/revista-imuniz-sbim-v8-n3-2015.pdf

SBIm. O que são vacinas e como agem no organismo? Disponível em: https://familia.sbim.org.br/vacinas/perguntas-e-respostas/o-que-sao-vacinas-e-como-agem-no-organismo