Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas A importância das vacinas para a sociedade

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 05 nov 2021 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

A importância das vacinas para a sociedade

importância das vacinas para a sociedade está no número de vidas que elas podem salvar. As vacinas são responsáveis por reduzir os riscos de contrair uma doença, estimulando as defesas do nosso corpo a construir barreiras de proteção para destruir vírus e bactérias que entram em contato com o nosso organismo.   

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente existem imunizantes capazes de prevenir mais de 20 doenças extremamente perigosas, além de evitar cerca de 2-3 milhões de mortes todos os anos por doenças como difteria, tétano, coqueluche, gripe e sarampo.  

Quais doenças erradicadas pelas vacinas?  

Entre as doenças consideradas pela OMS como  doenças erradicadas com vacinação podemos citar a varíola, uma vez que desde 1980 não há registros de novos casos da condição. 

A varíola ficou ativa por 80 anos e fez mais de 300 milhões de vítimas em todo o mundo, sendo considerada a doença mais catastrófica já existente. 

As vacinas conseguiram também controlar algumas doenças, como difteria, tétano e rubéola. As doenças são consideradas controladas quando há um número muito baixo de casos. Mesmo com a redução do número de doentes, é necessário estar atento e manter o calendário de vacinação atualizado. 

Qual a origem da vacina?  

Há relatos de tentativas de prevenir as doenças infecciosas desde o século X com os chineses. Entretanto, em tempos mais recentes, Edward Jenner é considerado o introdutor da vacina varíola no século XVIII. O médico realizou experiências que comprovaram que, ao aplicar a secreção da ferida de uma pessoa infectada pelo vírus da varíola bovina em uma pessoa saudável, ela desenvolvia uma resposta imunológica e ficava protegida contra a varíola humana.  

Nos anos que se seguiram, progressos na área da Vacinologia ocorreram, com avanços nas técnicas de atenuação e inativação de agentes infecciosos, levando à produção de imunizantes seguros e eficazes também. Atualmente o desenvolvimento de uma vacina passa por algumas etapas fundamentais:  

  • Fase exploratória: são feitas pesquisas sobre quais estratégias são mais eficazes para prevenir determinada doença; 
  • Fase pré-clínica: são realizados estudos laboratoriais em células e a vacina é testada em animais para que seja possível verificar a sua segurança e capacidade de gerar uma resposta imunológica; 
  • Fase clínica: Iniciam-se os estudos em seres humanos. Ela é subdividida em 4 etapas, que consistem em avaliar a segurança, a capacidade de desenvolvimento de uma resposta com produção de anticorpos e células protetoras e, a seguir, de ser realmente eficaz e evitar a doença nos seres humanos. Mesmo após a aprovação de uma vacina pelos órgãos regulatórios ela continua a ser avaliada e se mantém a vigilância de eventos adversos. 

Além disso, alguns imunizantes precisam ser reformulados continuamente. Este é o caso da  vacina da gripe, pois os vírus passam por mutações frequentes de modo queuma vacina feita no ano anterior não será muitas vezes capaz de fornecer a proteção necessária para os vírus circulantes no próximo ano. 

O tipo de vacina desenvolvida para cada microrganismo irá depender da estratégia escolhida para fornecer a maior eficácia e segurança. Para isso é importante entender como as vacinas agem no organismo 

Os principais tipos são:  

  • Vacinas de microrganismos atenuados: são imunizantes compostos por vírus ou bactérias vivos, mas enfraquecidos. Para alguns grupos de pessoas essas vacinas são contraindicadas, como gestantes e imunodeprimidos.   
  • Vacinas de microrganismos inativados: utilizam como estratégia a inativação do vírus ou bactéria através de agentes químicos ou físicos. Esse tipo de formulação não causa a doença, de modo que gestantes e pessoas imunodeprimidas podem ser vacinadas com esses imunizantes. 

Qual a importância da vacina da COVID-19 para a sociedade?  

As vacinas COVID-19 disponíveis atualmente passaram por todas as etapas de testes que puderam comprovar a sua segurança e eficácia na hora de produzir anticorpos e células protetoras contra o SARS-CoV-2, vírus que causa a COVID-19.   

Além de ser a melhor forma de prevenir complicações que podem ser causadas pelo novo Coronavírus, a vacina é uma grande aliada na hora de proteger as pessoas ao nosso redor, principalmente aquelas que, por algum motivo, podem não responder tão bem às vacinas e para as pessoas que apresentam risco aumentado de contrair a forma grave da doença, como idosos, portadores de doenças pré-existentes e imunodeprimidos.   

Ressaltamos a importância de tomar a vacina contra Covid-19 de modo a conferir imunidade Covid-19 . Só assim poderemos superar a pandemia por Covid-19. 

Entenda a diferença entre pandemia, epidemia, endemia e surto e o porquê da Covid-19 ser considerada uma pandemia, ou seja, uma epidemia em nível mundial.  

Qual a importância de se manter em dia o calendário de vacinação infantil?  

As vacinas são extremamente importantes em todas as idades, principalmente durante a infância, que é quando o sistema imunológico ainda está em formação.   

Durante a infância, na maioria dos países, as pessoas recebem uma caderneta de vacinação onde são registradas as vacinas que o bebê já tomou, as doses de reforço e as próximas vacinas que devem ser aplicadas. Manter essa caderneta atualizada é essencial para diminuir o risco de adoecimento por infecções que apresentam chances de complicações gravíssimas e até fatais.   

Além disso, é importante citar que, em alguns casos, a pessoa pode tomar várias vacinas ao mesmo tempo. Dessa forma, os responsáveis devem estar atentos às orientações dos órgãos de saúde e não perder o prazo de campanhas.  

importância da vacinação de idosos também deve ser mencionada, uma vez que nessa idade o sistema imunológico já está enfraquecido. Assim, manter os cuidados e a vacinação em dia são atos essenciais. 

Fontes

WHO. Vaccines and immunization: What is vaccination? Disponível em: https://www.who.int/news-room/q-a-detail/vaccines-and-immunization-what-is-vaccination?adgroupsurvey={adgroupsurvey}&gclid=Cj0KCQjw0caCBhCIARIsAGAfuMxhHHS92WKq1QB_lT2qGHTI_HpDHUNpJ6gFyyFxBk8LsnF3DrO6xLAaAiw9EALw_wcB  

FioCruz. Como surgiram as vacinas? Disponível em: https://www.bio.fiocruz.br/index.php/br/perguntas-frequentes/69-perguntas-frequentes/perguntas-frequentes-vacinas/213-como-surgiram-as-vacinas 

Comentários