Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Vacina da gripe: saiba quem deve tomar, como funciona e quais são as reações

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 25 mar 2021 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Vacina da gripe: saiba quem deve tomar, como funciona e quais são as reações

A vacina da gripe tem como principal objetivo prevenir as infecções causadas pelo vírus Influenza e, assim, diminuir os riscos de contrair a forma grave da doença, reduzir o número de pessoas hospitalizadas e a quantidade de óbitos.

A vacina é indicada para todas as pessoas com idade superior a 6 meses, principalmente para aqueles considerados do grupo de risco, como os idosos, crianças pequenas, gestantes e pessoas com comorbidades.

Você sabia que os idosos possuem maior risco de serem acometidos por doenças respiratórias infecciosas? A gripe tem grande importância epidemiológica por conta da rápida evolução e potencial para complicações, como as pneumonias. 

Entenda mais sobre o imunizante e quem deve se vacinar durante a campanha de 2021.

Quem deve tomar a vacina da gripe em 2021?

A vacina da gripe é indicada para bebês acima de 6 meses, crianças, adolescentes, adultos, gestantes, pessoas com comorbidades e idosos. Recomenda-se que todos tomem a vacina durante a campanha da gripe 2021.

Saiba mais sobre a vacina da gripe

Entenda um pouco mais sobre a vacina e sua importância.

O que é e para o que serve a vacina da gripe?

A vacina da gripe é um imunizante capaz de proteger contra infecções respiratórias causadas pelo vírus Influenza, evitando hospitalizações, casos graves e mortes pela doença.

banner vacina da gripe1

Sobre a gripe

A gripe é uma infecção viral muito comum no Brasil, e afeta majoritariamente as vias aéreas, ou seja, nariz, garganta e pulmões.

Para as pessoas consideradas de risco, como crianças pequenas, idosos, portadores de doenças crônicas, imunodeprimidos e gestantes, pode ser uma doença muito perigosa e até mesmo mortal.

Os principais sintomas incluem febre, calafrios, dores musculares, tosse, congestão, coriza, dores de cabeça e fadiga.

O diagnóstico da doença é feito após uma avaliação médica, exames em amostra de sangue ou secreções respiratórias e radiografia de tórax.

O tratamento consiste em se manter em repouso, se hidratar e utilizar analgésicos previamente prescritos por um profissional. Em casos em que o médico indica, prescreve-se um antiviral.

Para se prevenir, a vacinação é a melhor e mais eficiente escolha.

Vírus da gripe

A gripe é causada pelo vírus Influenza, podendo ser do tipo A, B ou C.

Há muitas cepas diferentes dentro dos tipos A e B, porém todas causam a doença. As cepas mudam sazonalmente, levando à necessidade da reformulação da vacina a cada ano.

Normalmente o tipo A é responsável por causar, pelo menos, 70% dos casos de gripe e a maioria dos outros casos são causados pelo tipo B. Já o tipo C ocorre raramente. 

Composição da vacina

A vacina da gripe é formulada com vírus inativados, ou seja, não é capaz de causar a doença. A formulação do imunizante muda ano após ano, logo depois das orientações feitas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e possui proteínas de diferentes cepas do vírus Influenza.

A vacina trivalente é composta por dois subtipos de vírus A e um subtipo de vírus B, e vacina quadrivalente, com dois subtipos de vírus A e dois subtipos de vírus B.

Como a vacina contra a gripe funciona?

A vacina contra a gripe tem como objetivo produzir uma resposta imunológica no organismo humano, de um jeito seguro e altamente eficaz.

O imunizante funciona da seguinte maneira no seu sistema imune:

  1. Porções do vírus influenza inativado presentes na vacina são reconhecidas pelo sistema imunológico.
  2. O sistema imunológico produz anticorpos e células contra estas porções do vírus inativado.
  3. Quando a pessoa que produziu anticorpos e células após a vacina entra em contato com o vírus influenza, ela rapidamente neutraliza o vírus antes que ele cause a doença.

Doses

Para conferir a proteção necessária contra a gripe, é preciso apenas uma dose da vacina todos os anos. O vírus Influenza se modifica com frequência, sendo necessário reformular o imunizante todos os anos com as novas cepas do vírus.

Para quem é indicado?

A vacina é indicada para todas as pessoas com mais de seis meses de vida, principalmente os que possuem predisposição a desenvolver as formas graves da doença.

O Brasil é um dos poucos países que fornece vacinação gratuita para homens e mulheres com mais de 55 anos, considerados de risco para a infecção viral. Idosos e pessoas que apresentem quadros de doenças cardíacas, pulmonares, asmáticos, insuficiência renal ou hepática, diabéticos, hipertensos ou que possuam infecção ativa por HIV, devem ser prioridade na hora de tomar a vacina contra gripe.

banner vacina da gripe2

Reações adversas

O imunizante é pouco reatogênico. Algumas pessoas relatam reações adversas leves, que melhoram em poucos dias. Entenda:

Reações comuns

As reações mais comuns são dor, vermelhidão e inchaço no local da injeção.

Além desses sintomas, alguns pacientes relatam dor muscular, mal-estar, cansaço, perda de apetite, irritabilidade, agitação e sonolência.

Reações incomuns

Reações incomuns que merecem nossa atenção, incluem hematoma e prurido no local da injeção e erupção cutânea semelhante a urticária.

Outros sintomas como aumento ou surgimento de gânglios próximos ao local de aplicação da vacina (linfadenopatia), reações alérgicas (incluindo reações anafiláticas), paralisia, inflamação do cérebro, síndrome de Guillain-Barré – caracterizada por fraqueza muscular de aparecimento súbito – são raríssimos.

Contraindicações

A vacina da gripe só é contraindicada em casos de anafilaxia (alergia grave) a algum componente da vacina ou a dose anterior. 

Homem com sintomas da gripe

Tipos de vacinas da gripe disponíveis

Há dois tipos de vacinas disponíveis no Brasil, a trivalente e a quadrivalente.

Vacina trivalente

A vacina trivalente contém dois subtipos de Influenza A e um subtipo da Influenza B. O imunizante pode ser encontrado nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para os grupos considerados prioritários pelo Ministério da Saúde.

Vacina quadrivalente

Diferente da vacina trivalente, a vacina quadrivalente é composta por dois subtipos de Influenza A e mais dois subtipos de Influenza B. A vacina pode ser aplicada a partir dos 6 meses, sem limite de idade e pode ser encontrada apenas nos serviços privados de vacinação. 

Quais os benefícios das vacinas da gripe?

Tomando a vacina da gripe na data correta, você se protegerá das doenças causadas pelo vírus Influenza e suas complicações, reduzindo os riscos de hospitalizações. 

Ao se vacinar você pode proteger você e a todos que estão ao seu redor.

Quando será a campanha da gripe em 2021?

A campanha da gripe 2021 na rede pública ocorrerá de 12 de abril a 9 de julho de 2021.

Calendário de vacinação contra a gripe 2021

A campanha de vacinação contra a gripe em 2021 será semelhante à da de 2020, dividida em 3 etapas:

Etapas da Campanha Público- alvo
1ª etapa

12 de abril a 10 de maio

– Crianças (6 meses a < de 6 anos) 

– Gestantes

– Puérperas

– Povos indígenas 

– Trabalhadores da saúde

2ª etapa

11 de maio a 8 de junho

– Idosos com 60 anos e mais

– Professores

3ª etapa

09 de junho a 9 de maio

– Pessoas com comorbidades

– Pessoas com deficiência permanente

– Caminhoneiros

– Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário Passageiros Urbano e de Longo Curso 

-Trabalhadores Portuários 

– Forças de Segurança e Salvamento

– Forças Armadas

– Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade

– População privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas

Por que é importante tomar a vacina influenza todos os anos?

Devido à mudança contínua de vírus causadores da gripe em circulação, todos os anos a OMS faz vigilância nos hemisférios Norte e Sul e define a cepa que é necessária para reformular o imunizante para proteger toda a população contra a doença. Isso significa que a vacina que você tomou no ano passado não confere proteção contra o ano vigente, sendo necessária uma nova vacinação.

É seguro me vacinar durante a pandemia?

Com a pandemia, é comum que as pessoas se sintam mais receosas ao sair de casa para se expor a riscos, mas se vacinar é completamente necessário, principalmente neste momento que estamos vivendo.

Ao se vacinar você se protegerá de doenças que podem ser evitáveis. Não deixe de se prevenir e cuidar de quem você ama! 

banner vacina da gripe3

Quais as diferenças entre as vacinas da gripe e as vacinas contra o coronavírus?

Ambos os imunizantes conferem proteção contra duas doenças diferentes e um não substitui o outro. A vacina da gripe é responsável por conferir proteção contra as infecções respiratórias causadas pelo vírus Influenza e deve ser administrada anualmente. Já a vacina COVID-19, é capaz de proteger apenas contra as infecções causadas pelo Coronavírus. 

Outras diferenças são: a quantidade de doses necessárias, porcentagem de eficácia, grupos de vacinação e as reações adversas relatadas. 

A vacina do COVID-19 protege contra a gripe?

Não. A vacina COVID-19 só é capaz de conferir proteção contra a infecção causada pelo Coronavírus e não possui relação com as doenças causadas pelo vírus Influenza. Por isso, é importantíssimo que todos, assim que for possível, se imunizem com as duas vacinas.

Mas atenção: Recomenda-se o período de 14 dias antes e após as doses da vacina COVID-19 para se imunizar contra a gripe.

Onde tomar a vacina da gripe?

Na rede pública, a vacina trivalente está disponível para grupos considerados prioritários pelo Ministério da Saúde:

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade;
  • Gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto);
  • Adultos a partir de 55 anos;
  • Profissionais da saúde;
  • Professores e profissionais de escolas públicas e privadas;
  • População indígena, pessoas com doenças crônicas (como diabetes, doenças cardíacas e respiratórias, imunocomprometidos, entre outras);
  • Forças de segurança e salvamento; 
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, bem como a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

a vacina Influenza tetravalente está disponível nos serviços particulares antes mesmo da data da campanha da rede pública.

Há diferenças entre as vacinas do setor público e privado?

Sim, a vacina trivalente, que é fornecida pelo setor público, é composta por dois subtipos de Influenza A e um subtipo da Influenza B e só confere proteção contra eles.

Já a vacina do setor privado, a quadrivalente, é composta por dois subtipos de vírus A e dois subtipos de vírus B, conferindo uma proteção ainda maior.

 

Veja também: Vacina Antitetânica: reações adversas, validade e quando tomar

 

Fontes

Centro de Vigilância Epidemiológica e Governo de São Paulo.

Vacinas relacionadas

		    
	  	

Comentários