Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Como as vacinas agem no organismo?

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 05 maio 2021 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Como as vacinas agem no organismo?

Saber como as vacinas agem no organismo é essencial para entendermos a importância da vacinação

As vacinas agem de modo a desencadear uma resposta imunológica. Isso significa que se o nosso organismo for atacado por vírus ou bactérias futuramente, nosso sistema imunológico será capaz de responder rapidamente a essa invasão, neutralizando os antígenos para que não adentrem nas células humanas e nem causem a doença.

O que são vacinas?

A vacina é a forma mais segura e eficaz de proteger as pessoas de doenças potencialmente perigosas. Elas são responsáveis por induzir resposta imunológica a infecções futuras.

vacinas de vírus atenuado e inativado. Todas as vacinas, antes de serem utilizadas em massa, passam por extensas fases de testes que comprovam sua eficácia e segurança.  

Além disso, são as melhores alternativas para combater doenças que podem causar pandemia, epidemia, endemia e surto de níveis mundiais. 

Tipos de vacinas

Cada vacina é feita baseada na melhor estratégia para ser eficaz contra determinadas doenças. As tecnologias utilizadas podem ser diferentes de uma para a outra.  

Vacinas atenuadas: as vacinas atenuadas contêm antígenos infecciosos vivos, porém enfraquecidos. 

Vacinas inativadas: as vacinas inativadas são compostas por antígenos que podem ser mortos, alterados, ou utilizado apenas partículas deles.

Vacinas de vetores virais: as vacinas que utilizam essa tecnologia, modificam geneticamente um vírus para produzir proteínas que sejam eficientes para conferir proteção contra determinada doença.

Vacinas de ácido nucléico: nessa tecnologia, o ácido nucleico é inserido nas células humanas e são responsáveis por produzir cópias de alguma proteína do vírus, como por exemplo, a proteína spike no caso da vacina COVID-19 que utiliza vacinas de RNA.

Vacina à base de proteínas: essas vacinas utilizam proteínas específicas do vírus. 

Vacinas polissacarídicas: são feitas de polissacarídeos de superfície de bactérias invasivas e não induzem respostas de células T, pois os polissacarídeos são antígenos independentes de células T e, portanto, devem mediar sua proteção por meio de mecanismos dependentes de anticorpos.

Vacinas polissacarídicas conjugadas: compostas pelos mesmos polissacarídeos da superfície bacteriana, porém são quimicamente conjugados a um carreador de proteína.

Vacinas VLP (vírus-like particles): são utilizadas partículas semelhantes ao vírus e induzem respostas de anticorpos que podem persistir por décadas.

Como as vacinas agem no organismo? 

O objetivo das vacinas é conferir proteção contra vírus e bactérias capazes de provocar inúmeras doenças graves caso entrem em contato com o nosso organismo.

Quando um vírus ou uma bactéria entram nas células humanas, eles se multiplicam e provocam a infecção. O sistema imunológico pode responder de diferentes maneiras à entrada desse antígeno indesejado. A resposta imune inata é responsável por destruir o intruso. Essa ação, que ocorre rapidamente, pode impedir a infecção ou diminuir os efeitos que ela causaria na pessoa infectada.

Quando a imunidade inata não é capaz de controlar a infecção, as células dendríticas identificam o antígeno e os apresentam para os linfócitos. 

Após identificar o alvo, os linfócitos se ativam e  se multiplicam. O linfócito B é responsável por criar anticorpos (moléculas em forma de Y que se ligam ao vírus) em grande quantidade para neutralizar o intruso, a fim de impedir o antígeno de entrar nas células. Já os linfócitos T, localizam as células que já foram infectadas pelo vírus e destroem as células contaminadas.  

Concluindo, a vacina “imita” a doença sem que você fique de fato doente, para induzir o sistema imunológico a desenvolver uma proteção. A imunização pode durar por anos, mas em alguns casos é necessário tomar doses de vacina de reforço. 

Entenda melhor como as vacinas agem no nosso organismo:

  1. O sistema imunológico reconhece o germe invasor, que pode ser vírus ou bactéria;
  2. Inicia-se a produção de anticorpos no organismo, que são proteínas produzidas naturalmente pelo sistema imunológico para combater as doenças infecciosas;
  3. Esta resposta gera a memória imunológica, ou seja, se você for exposto novamente ao vírus, o sistema imunológico será responsável por neutralizar o antígeno rapidamente, para que ele não entre nas suas células e você não adoeça.

E como as vacinas contra a COVID-19 atuam no nosso corpo?

As vacinas da COVID-19, mesmo que utilizem diferentes estratégias, atuam no nosso corpo da mesma maneira das demais vacinas.

No Brasil, já estão disponíveis alguns imunizantes capazes de proteger contra a doença. A eficácia da vacina contra o Coronavírus está dentro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e é a melhor forma de prevenir a COVID-19, principalmente as formas graves da infecção.

Fontes

WHO. Vaccines and immunization: What is vaccination? Disponível em: https://www.who.int/news-room/q-a-detail/vaccines-and-immunization-what-is-vaccination?adgroupsurvey={adgroupsurvey}&gclid=Cj0KCQjwjPaCBhDkARIsAISZN7Q8e3Vwp4vvprmACm7pBMP9hulag4aXUUgtV8InHBp3-bh1SvPdmrgaAtcBEALw_wcB

AFP Português. A vacinação e o sistema imunológico. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Spf1OC9ceWE

Comentários