Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Principais dúvidas sobre o Câncer de colo de útero

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 25 fev 2021 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Principais dúvidas sobre o Câncer de colo de útero

O câncer de colo de útero acomete cerca de 150 mil mulheres todos os anos no Brasil. Entenda mais sobre o que é e a importância de se prevenir.

O que é câncer de colo de útero? 

O câncer de colo de útero, também conhecido como câncer cervical, demora anos para se desenvolver e é causado pela infecção persistente de alguns tipos do Papilomavírus Humano – HPV. A infecção pelo HPV leva a alterações nas células que podem originar o câncer do colo de útero, mas que podem ser descobertas através de exames como o Papanicolau. Além disso, há também exame que detecta HPV.

O que causa o câncer de colo de útero?

A principal causa do câncer de colo de útero é a infecção por alguns tipos de vírus chamados de HPV – Papilomavírus Humano. Mesmo que a infecção genital por esse vírus seja muito frequente e na maioria das vezes não cause a doença em si, alguns casos podem evoluir para câncer.

Alguns fatores podem contribuir para a evolução do câncer, como início precoce da atividade sexual, diversidade de parceiros e o fumo.

Quais são os sintomas de câncer de colo de útero?

Normalmente, no início, o câncer de colo de útero não apresenta sintomas. Já nos casos mais avançados da doença, a paciente pode apresentar indícios como sangramento vaginal ou após a relação sexual, secreção vaginal anormal e dor abdominal.

Quais são os estágios do câncer de colo de útero?

O câncer de colo de útero pode ser classificado em quatro estágios.

Estágio I: o câncer está restrito ao colo uterino.

Estágio II: a doença atinge além do colo uterino, mas não afeta a parede pélvica ou o terço inferior da vagina.

Estágio III: a doença atinge a parede pélvica ou o terço inferior da vagina.

Estágio IV: o câncer atinge o reto, a bexiga e pode ainda apresentar metástase.

Lesão de alto grau no colo de útero é câncer?

Não necessariamente, mas a lesão de alto grau no colo de útero pode ser precursora do câncer. Para diagnosticar, é necessário realizar alguns exames.

Em quanto tempo o câncer de colo de útero se desenvolve?

Na maioria dos casos, o câncer de colo de útero pode demorar muitos anos para se desenvolver. Já em alguns poucos casos, a condição pode aparecer em apenas um ano. 

Qual a relação do HPV com o câncer de colo de útero?

O papilomavírus humano (HPV) causa a infecção sexualmente transmissível (DST) mais comum e a principal causa do câncer de colo de útero.

Manter os exames em dia é essencial para diagnosticar a doença e iniciar o tratamento o mais rápido possível.

Como é o diagnóstico da doença?

O diagnóstico da doença pode ser feito a partir de quatro testes: 

  • Exame pélvico;
  • Exame preventivo (Papanicolau);
  • Colposcopia;
  • Biópsia.

Qual o tratamento para o câncer de colo de útero?

O tratamento do câncer de colo de útero pode variar de acordo com cada caso, gravidade e fatores pessoais. Os tratamentos mais comuns incluem cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

Como se prevenir?

Há duas principais formas de prevenir o câncer de colo de útero. A primeira é realizando o exame preventivo de Papanicolau, que é capaz de identificar a lesão logo na fase inicial. A segunda é a vacinação contra o HPV. 

Vacinação contra o HPV

A vacina contra HPV confere proteção contra infecção persistente e lesões pré-cancerosas causadas pelos tipos de HPV 6,11,16,18. Além disso, previne o câncer de colo do útero, da vulva, da vagina, do ânus e condilomas.

A imunização é indicada a partir dos 9 anos de idade para meninos e meninas.

Fontes

INCA. Câncer do Colo do Útero. Disponível em: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-do-colo-do-utero

Mundo Educação. Câncer do Colo de Útero. Disponível em: https://mundoeducacao.uol.com.br/doencas/cancer-colo-utero.htm#:~:text=Costuma%2Dse%20classificar%20o%20c%C3%A2ncer,o%20ter%C3%A7o%20inferior%20da%20vagina.

Comentários