Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Quantos graus é febre em bebê (e quando se preocupar)

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 22 abr 2021 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Quantos graus é febre em bebê (e quando se preocupar)

A febre em bebê pode ser muito preocupante para os pais da criança. Isso porque este pode ser um sinal de inúmeras infecções potencialmente graves. 

Mesmo que seja preocupante no início, é importante dizer que a febre alta não indica necessariamente a gravidade da causa. O que devemos fazer é estar atentos a outros indícios que podem vir acompanhados da febre. 

É comum que a temperatura corporal sofra variações durante o dia, sendo mais elevada durante a tarde. Normalmente, a temperatura corporal mais elevada pode ser mais comum em crianças entre os 18 e 24 meses de idade. 

Quantos graus é febre no bebê?

Durante essa fase da vida, considera-se que uma criança está com febre quando o termômetro aponta mais de 37,8ºC. 

Como medir a temperatura da febre em bebês?

Durante a infância, a temperatura de febre pode ser medida de várias maneiras, como no reto, ouvido, boca, testa ou axila. A recomendação é que se utilizem os termômetros digitais, que além de serem fáceis de usar, também apresentam o resultado mais rápido.

Temperatura retal

É a forma mais precisa de medir a febre. Com esse método, é possível obter uma temperatura mais aproximada dos órgãos internos da criança. Para realizar a medição, o bulbo do termômetro precisa ser recoberto com lubrificante e deve ser inserido com a criança de bruços. 

Temperatura do ouvido

A medição é realizada através de um termômetro digital, capaz de avaliar a radiação infravermelha do tímpano. Os resultados podem variar, principalmente entre os dois ouvidos, sendo recomendado medir em apenas um deles e repetir a operação para confirmar. Mesmo parecendo simples, não é recomendado para crianças com menos de 3 meses de idade. 

Temperatura oral

O termômetro digital é colocado sob a língua e o paciente deve fechar a boca por aproximadamente dois minutos, tempo necessário para a leitura da febre. Recomenda-se esse método apenas para crianças que são capazes de manter a boca fechada durante o procedimento. 

Temperatura da testa

A medição é realizada através de um termômetro digital capaz de analisar a radiação infravermelha de uma artéria da testa (artéria temporal). Nesse tipo de checagem, a ponta do termômetro se move ao longo da área da testa enquanto o botão de leitura é pressionado. É um método simples, porém menos específico que a medição pelo reto, principalmente quando o bebê tem menos de três meses de vida.

Temperatura da axila

É o método convencional na idade adulta, consiste em colocar termômetro na axila do paciente e posicioná-lo firmemente contra o tórax. 

O que causa febre no bebê?

A febre pode ter várias causas, podendo indicar uma infecção, por exemplo. As causas dependem do tempo de duração e também da faixa etária da criança. 

Durante a infância, é comum que os bebês sejam mais suscetíveis a doenças infecciosas. Isso ocorre porque o sistema imune deles ainda está em fase de desenvolvimento.

Reação após tomar vacinas

A febre faz parte das reações adversas mais comuns à vacinação, mas costuma passar em algumas horas e sem grandes complicações. Algumas vacinas, como a do sarampo, podem causar febre de início 5 a 7 dias após a vacinação, mas também com no máximo 24 horas de duração.  

A vacinação é a melhor e mais segura forma de prevenir doenças potencialmente perigosas e não deve ser deixada de lado em nenhuma circunstância.  

É importante ressaltar que não são todas as crianças que sentem algum tipo de sintoma após se vacinar, dependendo muito de cada organismo. 

Infecções

Alguns tipos comuns de infecções também podem ocasionar febre nos pequenos, que são:

  • Infecções respiratórias ocasionadas por vírus, como a gripe;
  • Gastroenterite (infecção do trato digestivo);
  • Algumas infecções bacterianas, como infecções do ouvido (otite média), sinusite, pneumonia e infecções do trato urinário. 

Nesses casos, é importante ficar atento se a temperatura está acima de 39ºC, o que pode ser uma evidência de bactérias presentes na corrente sanguínea, principalmente em crianças menores de três anos. 

É importante explicar que a vacina da gripe pode dar febre, mas é a forma mais eficaz de prevenir a doença em crianças com mais de seis meses de vida. A gripe ou resfriado no bebê são infecções frequentes nesta faixa etária. 

Nascimento de dentes

Embora muitas pessoas acreditem que a dentição causa febre, não é verdade. 

Caso a criança apresente febre ou fique chorosa, deverá ser avaliada por um médico especialista. 

Roséola (exantema súbito)

A roséola é uma infecção viral comum em crianças pequenas e os principais sintomas incluem febre alta, que dura de 2 a 4 dias. Após esse tempo, a febre cede e aparecem  manchinhas rosas pelo corpo. 

É causada pelo Herpesvírus tipo 6. 

Outras doenças e infecções

Muitas doenças podem causar febre nos bebês, como é o caso do sarampo, doença infecciosa grave que vem acompanhada de febre e exantema (manchas pelo corpo) e a catapora, que causa lesões em pele muito pruriginosas, ou seja, que coçam muito. 

A vacina sarampo e a vacina varicela (catapora) fazem parte do calendário de vacinas do bebê. Ambas são importantíssimas para prevenir essas doenças que são raras no país graças à vacinação da população.  

Outras infecções também podem causar febre no bebê. Na persistência da febre recomenda-se que os pais procurem auxílio médico.

O que fazer em casos de febre alta em bebê?

A febre alta pode ser muito preocupante em crianças menores de 3 meses de idade. Caso o recém-nascido ou o lactente jovem apresentem febre acompanhada ou não de outros sintomas, deverão ser avaliados imediatamente por um médico.

Crianças que têm entre três meses e três anos de idade deverão passar por atendimento médico se apresentarem febre igual ou superior a 39 ºC ou, mesmo abaixo deste nível, caso a febre persista.

No caso de crianças com febre que não apresentam sinais de alerta ou que tenham mais de três anos de idade, pode-se aguardar de dois a três dias. Caso a febre se mantenha ou apareçam outros sintomas ou sinais preocupantes, recomenda-se procurar auxílio médico. 

Quando devo me preocupar com a febre do bebê?

A febre no bebê é preocupante quando há sinais de alerta presentes, quando o sintoma persiste por muito tempo, quando a temperatura não abaixa mesmo depois de medicamentos ou quando está acompanhada de outros sintomas que podem indicar doenças infecciosas. 

Sinais de alerta

Os sinais de alerta nas crianças geralmente são: febre em bebês com menos de dois meses de idade, aparência doentia, letargia (cansaço), apatia, dificuldade para respirar, choro contínuo, sangramento na pele, dor de cabeça, rigidez no pescoço e irritabilidade intensa. 

Fontes

Manual MSD. Febre em bebês e crianças. Disponível em: https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/problemas-de-sa%C3%BAde-infantil/sintomas-em-beb%C3%AAs-e-crian%C3%A7as/febre-em-beb%C3%AAs-e-crian%C3%A7as

Vacinas relacionadas

		    
		    
		    
		    
	  	

Comentários