Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Reações adversas a vacinas: é preciso se preocupar?

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 11 dez 2020 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Reações adversas a vacinas: é preciso se preocupar?

As reações a vacinas podem acontecer devido a aspectos relacionados aos vacinados ou à vacinação. Os aspectos relacionados aos vacinados dizem a respeito à resposta do organismo do paciente. Já para os aspectos que têm relação com a vacinação são considerados os componentes da vacina, a sua produção e a relação deles com a predisposição dos pacientes vacinados.

Reações das vacinas: quais as mais comuns? 

  • Reações à Vacina da Gripe (H1N1): Dor local, febre, mal-estar e mialgias dores musculares;
  • Reações à vacina Febre Amarela: febre, dor de cabeça, dor muscular e dor, vermelhidão, inchaço e coceira no local da aplicação;
  • Reações à Vacina Pentavalente:  febre e reações locais como dor, vermelhidão e inchaço, perda de apetite e irritabilidade;
  • Reações à Vacina Tríplice Viral: exantema, febre, ardência, vermelhidão, dor e formação de nódulo no local da aplicação.
  • Reações à Vacina antitetânica: febre, dores musculares e cansaço; vermelhidão, inchaço ou dor no local da aplicação. 

A importância da vacinação deve ser enfatizada para pessoas de todas as faixas etárias. Antes de serem liberadas para uso, as vacinas são testadas em relação à sua segurança e capacidade de proteção.

 Cada pessoa reage de uma forma e é comum que alguns eventos adversos ocorram em alguns casos. Os sintomas mais comuns após a vacinação são: dor, inchaço e vermelhidão no local da injeção. Outros eventos adversos devem ser consultados de acordo com a vacina a ser administrada.

Para consultar os possíveis eventos adversos veja a nossa lista de vacinas.

Quanto tempo devo esperar para a reação passar?

As reações às vacinas costumam passar entre 24 e 72h após a aplicação.

Como tratar reações a vacinas?

Quando o paciente apresenta reação local, é recomendado a aplicação de gelo para aliviar os sintomas, especialmente nas primeiras 24 horas após a vacinação. Caso tenha febre, pode tomar um antitérmico.

Por outro lado, o paciente deve procurar um profissional de saúde caso o evento adverso comum ou esperado ocorra de maneira mais intensa ou demore mais do que o normal para passar.

Além disso, caso a pessoa apresente algum sintoma diferente do habitual e esperado após a vacina, é recomendável que também procure um médico. Pode ser tratar de um evento adverso mais raro ou mesmo uma outra condição que foi coincidente com a vacinação e que pode merecer uma avaliação e tratamento específico.

Fonte

Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). Disponível em: https://sbim.org.br/

Comentários