Agende já suas vacinas
Vacinas
29 abr 2020 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Semana Mundial de Imunização, entenda a importância da vacinação

Na semana mundial da imunização, 24 a 30 de abril, é essencial ressaltarmos a importância da vacinação e as futuras complicações que podem ser evitadas por ela.

Seguir as recomendações de imunização pode salvar vidas, uma vez que, muitas das doenças que podem ser prevenidas por esse método, são facilmente transmitidas de pessoa para pessoa. 

 

A importância da imunização 

A vacina estimula o corpo a produzir anticorpos e células de defesa.

A imunização é de suma importância na prevenção de doenças causadas por bactérias e vírus. Como qualquer medida de prevenção ou de tratamento de doenças, a vacina não é 100% eficaz, porém pode prevenir o indivíduo de contrair doenças ou, se contraí-las, fazê-lo numa forma atenuada.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a imunização evita até 3 milhões de mortes por ano. Doenças como poliomielite e difteria, que eram extremamente comuns e muitas vezes fatais, hoje são raras devido à vacinação.

Dessa forma, a imunização é uma das formas mais eficazes de prevenção de doenças infecciosas atualmente.

 

Quais vacinas devemos tomar?

O Ministério da Saúde disponibiliza em seu site o Calendário Nacional da Vacinação, onde é possível verificar a idade em que cada vacina deverá ser tomada. As vacinas de imunização, são:

 

Família se protegendo contra vírus

Tipos de imunização

São dois os tipos de imunização: a ativa e a passiva.

Imunização ativa

A imunização ativa acontece quando o nosso próprio sistema imunológico responde a alguma substância estranha que possa entrar em nosso organismo. A produção de anticorpos consiste e de células de defesa acontece após o contato com o microrganismo, o que confere imunidade a doenças.

 A aquisição de imunidade ou proteção contra infecções também pode acontecer através do uso de vacinas. Essas vacinas podem utilizar-se de organismos vivos e atenuados, agentes infecciosos mortos, toxinas atenuadas e fragmentos do agente infeccioso.

Vale ressaltar que essas vacinas não causam a doença e que seu efeito é duradouro, fazendo com que corpo, ao entrar posteriormente em contato com um vírus ou bactéria, reaja de modo a impedir que a doença aconteça.

 

Imunização passiva

Uma outra forma que uma pessoa tem de se proteger contra as infecções é através da imunização passiva, que pode ocorrer de forma natural ou artificial.

Na forma natural, essa transferência de anticorpos acontece principalmente durante os três últimos meses de gestação. Outra forma através da qual a mãe transfere anticorpos ao seu bebê é pelo leite materno, conferindo proteção contra infecções respiratórias e intestinais.

A imunização passiva que ocorre de forma artificial, não é um método de prevenção duradouro, porém é eficiente.

Esses anticorpos podem ser adquiridos através de soros de animais (normalmente cavalos), imunoglobulina humana, que são capazes de neutralizar substâncias estranhas presentes no organismo, protegendo assim o indivíduo de doenças causadas por vírus e bactérias.

 

Como a vacina ajuda o nosso sistema imunológico?

Todos nós somos expostos diariamente a inúmeros microrganismos que podem acarretar doenças graves. O corpo humano possui o sistema imunológico que serve para bloquear a ação desses vírus e bactérias e prevenir contra doenças causadas por esses microrganismos.

As vacinas, produzidas a partir de organismos atenuados ou inativados, atuam estimulando a produção de anticorpos (proteínas que atuam na defesa do organismo) e células de memória, que serão rapidamente ativadas por ocasião do contato com um vírus ou bactéria para produzir anticorpos e outras células de defesa, impedindo a doença.

 

Imunização infantil: os benefícios da vacinação na infância

A maioria das vacinas são tomadas ainda na infância, visto que é o método mais eficiente para a criança se desenvolver de forma saudável e evitar doenças futuras.

A implementação dos programas de vacinação permitiu que o número de casos de doenças como poliomielite, sarampo e difteria fossem muito reduzidos, evitando tanto sequelas quanto as mortes causadas por essas doenças.

 

Veja onde se vacinar em Locais de Aplicação

 

Fontes

http://www.hospvirt.org.br/enfermagem/port/vacina.htm

https://www.msdmanuals.com/pt/casa/infec%C3%A7%C3%B5es/imuniza%C3%A7%C3%A3o/considera%C3%A7%C3%B5es-gerais-sobre-a-imuniza%C3%A7%C3%A3o

https://www.saude.gov.br/sismob/instrutivo-e-legislacao-dos-programas/programa-nacional-de-imunizacao

Vacinas por Perfil

Aqui você encontra todas as vacinas que você deve tomar de acordo com seu perfil e cuidados ao viajar.

MaisLidas