Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Saiba a importância do teste do pezinho e quais os possíveis resultados do exame

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 30 out 2020 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Saiba a importância do teste do pezinho e quais os possíveis resultados do exame

O teste do pezinho faz parte do Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), que identifica distúrbios metabólicos e doenças que podem ser assintomáticos nos primeiros dias de vida do bebê. Entenda como funciona:

O que é e para que serve o teste do pezinho?

O teste do pezinho é realizado a partir de sangue coletado do calcanhar do bebê e permite identificar doenças graves, como:

Hipotireoidismo congênito

É quando a glândula tireoide do recém-nascido não é capaz de produzir quantidades adequadas de hormônio.

Fenilcetonúria

Defeito congênito que causa acúmulo do aminoácido fenilalanina no corpo.

Hemoglobinopatias

São doenças genéticas em que mutações na estrutura molecular das globinas podem acarretar modificações funcionais dessas moléculas. Uma dessas doenças é a anemia falciforme.

Fibrose cística

Doença hereditária com risco de vida que compromete os pulmões e o sistema digestório.

Hiperplasia adrenal congênita

É um grupo de doenças genéticas que limitam a produção de hormônios pelas glândulas adrenais.

Deficiência de biotinidase

Doença metabólica hereditária na qual há um defeito no metabolismo da biotina.

Qual o prazo para fazer o teste do pezinho?

O teste do pezinho pode ser feito assim que o bebê completar 48 horas de vida.

Pode fazer o teste do pezinho depois de 10 dias?

Sim, todas as crianças recém-nascidas, a partir de 48 horas de vida até, no máximo, 30 dias do nascimento, devem realizar o teste.

Versões ampliadas do teste do pezinho

O teste do pezinho é fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e não é cobrado nada por ele. Com esse exame já é possível identificar algumas dessas doenças graves e hereditárias que o bebê possa ter.

Porém, na rede privada estão disponíveis versões ampliadas desse teste, que são capazes de identificar de 10 até 50 doenças.

Possíveis resultados do exame

O teste do pezinho pode diagnosticar até seis doenças genéticas ou congênitas. A partir da identificação de alterações, as crianças poderão ser tratadas precocemente, garantindo que elas se desenvolvam bem e tenham qualidade de vida.

Qual a chance de o teste do pezinho dar errado?

O teste do pezinho é um teste de triagem. Caso alguma alteração seja detectada, será necessário fazer uma nova avaliação para confirmar ou descartar a doença.

O que é necessário para fazer o teste do pezinho?

Para realizar o exame é necessário apenas coletar uma pequena amostra de sangue do calcanhar do bebê. A coleta é realizada nesse local pois é uma região cheia de vasos sanguíneos, o que facilita a coleta e torna o teste muito pouco dolorido.

Prevenção da saúde infantil: mantenha o calendário vacinal em dia para evitar doenças! 

Nos primeiros 6 meses de vida são recomendadas as seguintes vacinas para crianças:

  • BCG ID;
  • Hepatite B;
  • Tríplice bacteriana (DTPw ou DTPa);
  • Haemophilus influenzae tipo b;
  • Poliomielite (vírus inativados);
  • Rotavírus;
  • Pneumocócicas conjugadas;
  • Meningocócicas conjugadas ACWY/C;
  • Meningocócica B.

Para saber mais sobre as recomendações de imunizações, consulte o calendário de vacinação infantil.

Saiba mais: Você sabe para que servem as vacinas?

Fontes

Fonte: BVS Saúde. Dicas de Saúde: Teste do pezinho. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/180_teste_pezinho.html