Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Tipos de hepatite: quais são as principais diferenças, sintomas e tratamento adequado

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 29 nov 2021 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Tipos de hepatite: quais são as principais diferenças, sintomas e tratamento adequado

Há diversos tipos de hepatite. Os agentes etiológicos que causam hepatites virais mais relevantes do ponto de vista clínico e epidemiológico são representados por letras do alfabeto: vírus A, vírus B, vírus C, vírus D e vírus E. Estes vírus infectam diretamente as células hepáticas e diferem quanto à transmissão, sintomas e complicações. 

As hepatites virais constituem um sério problema de saúde pública no Brasil e no mundo. 

Quais os tipos de hepatite existentes?  

Os tipos de hepatites virais existentes são: Hepatite A; Hepatite B; Hepatite C; Hepatite D e Hepatite E.  

Hepatite A  

Saiba o que é a hepatite A: sintomas da doença e transmissão. É uma infecção do fígado altamente contagiosa, causada pelo vírus da hepatite A. Sua principal via de contágio é a fecal-oral, por contato inter-humano ou por meio de água e alimentos contaminados.  

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a condição possui grande relação com alimentos ou água contaminados, baixo nível de saneamento básico e de higiene pessoal.  

É o tipo de hepatite que possui maiores chances de ter uma evolução benigna, raramente evoluindo para complicações graves. 

Hepatite B 

A hepatite B (HBV) é considerada uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST), transmitida através de relações sexuais desprotegidas. Outra forma comum de contrair a condição é pela via parenteral, ou seja, através do compartilhamento de agulhas e seringas, materiais para tatuagens, piercings, procedimentos odontológicos ou cirúrgicos, etc.  

Os principais sintomas incluem: cansaço; tontura; enjoo e/ou vômitos; febre e dor abdominal. Esse tipo de hepatite é contagioso e a melhor forma de preveni-lo é utilizando preservativo, não compartilhando objetos de uso pessoal e se imunizando.  

Entre as hepatites virais, a hepatite B é a segunda maior causa de óbitos. Casos de hepatite B na gravidez podem ser um perigo tanto para a gestante quanto para o bebê, devido a possibilidade de transmissão vertical da mãe para o filho durante o parto. Prevenir-se através da vacinação é essencial! 

Hepatite C

A hepatite C é uma infecção viral que afeta o fígado e a principal característica é sua evolução silenciosa, podendo demorar anos até ser diagnosticada. Entenda sobre hepatite C: Sintomas, cura e transmissão 

De acordo com o Ministério da Saúde, o tipo C é responsável por 70% das hepatites crônicas e 40% dos casos de cirrose hepática, sendo considerado o tipo mais grave da doença.  

A principal forma de transmissão da hepatite C é por via parental, ou seja, por contato com sangue contaminado e hemoderivados.  

Os principais sintomas incluem: mal-estar; náuseas e vômitos; perda de apetite; icterícia; inchaço; dor local no abdome; febre e cansaço.  

Por enquanto, não existe vacina capaz de prevenir a doença.  

Hepatite D  

A hepatite D, infecção causada pelo vírus Delta, ocorre na presença do vírus da hepatite B. Há duas formas de infecção pelo HDV: coinfecção simultânea com o HBV e superinfecção do HDV em um indivíduo com infecção crônica pelo HBV. A doença pode rapidamente evoluir para cirrose e outras complicações. 

As formas de transmissão são semelhantes às da hepatite B. Para prevenir a condição, a melhor forma é se vacinando com a vacina hepatite B. 

Hepatite E  

Na maioria dos casos, esse tipo de hepatite possui caráter benigno, dificilmente causando infecções crônicas. 

A principal forma de transmissão é pela via fecal-oral através do consumo de água contaminada. 

Para prevenir a hepatite E, é necessário melhorar as condições de saneamento e de higiene. 

Hepatite medicamentosa 

É a inflamação hepática causada pelo uso de determinados medicamentos, principalmente aqueles que podem sobrecarregar o fígado, como Paracetamol. 

Não é uma forma contagiosa da doença.

Hepatite crônica  

Considera-se hepatite crônica, a infecção que se prolonga por seis meses ou mais.  

Na maioria dos casos, ocorre pelas infecções causadas pelos vírus da hepatite B e C e costumam ser pouco sintomáticas. Já outros pacientes podem sentir mal-estar, perda de apetite e fadiga. 

A condição pode progredir para cirrose, câncer de fígado e insuficiência hepática, necessitando de diagnóstico e intervenção precoce que reduzam as chances de progressão. 

Quais os sintomas da hepatite?  

Grande parte dos pacientes são assintomáticos. Já os que não, normalmente, apresentam sintomas como: 

  • Febre; 
  • Perda de apetite; 
  • Mal-estar; 
  • Dor abdominal; 
  • Enjoo/náuseas; 
  • Fraqueza; 
  • Vômitos.  

Como é a transmissão da hepatite?  

As formas de transmissão da hepatite, são: 

Hepatite A: fecal-oral; 

Hepatite B: via parenteral e sexual; 

Hepatite C: via parental; 

Hepatite D: via parental; 

Hepatite E: fecal-oral. 

A hepatite é contagiosa? 

Todas as hepatites virais são contagiosas, diferindo segundo a forma de transmissão. 

Hepatite tem cura? Quais tipos podem ser curados?  

Grande parte dos casos de hepatite A, B e E evoluem para a cura, que pode ser espontânea ou após o tratamento realizado para cada caso. 

Qual é o tratamento para hepatite?  

O tratamento dependerá do tipo de hepatite e a manifestação clínica de cada pessoa.  

Alguns pacientes podem não necessitar de nenhum tratamento, mas o acompanhamento é fundamental.  

Nos casos de hepatite B e C, é importante fazer acompanhamento, uma vez que são os tipos da doença que podem evoluir mais frequentemente para hepatite crônica. O tratamento inclui antivirais.  

Em casos mais agressivos, o transplante de fígado pode ser necessário.  

Prevenção da hepatite:

A principal forma de prevenir a hepatite é se vacinando. As vacinas disponíveis e a idade em que as vacinas hepatite infantil e adulto são recomendadas variam de acordo com o laboratório produtor.  

Há vacinas específicas para hepatite A e para hepatite B ou vacinas que conferem proteção simultânea para os dois vírus. As vacinas que conferem proteção para os dois tipos de vírus são uma boa opção para pessoas que não foram ainda vacinadas contra os dois tipos de hepatite (A e B). 

Fontes

Ministério da Saúde. Hepatites Virais: O Brasil está atento. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/hepatites_virais_brasil_atento_3ed.pdf  

Ministério da Saúde. Hepatite E. Disponível em: https://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/hepatite-e 

Ministério da Saúde. Hepatite D. Disponível em: https://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/hepatite-d 

Vacinas relacionadas

		    
		    
		    
		    
		    
	  	

Comentários