Agende já suas vacinas
Vacinas
09 jul 2020 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Sarampo: Sintomas, tratamento, prevenção e tudo o que você precisa saber

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), diferentes países em todas as regiões do mundo relataram surtos de sarampo em 2019, com mais de 400.000 casos, até 5 de novembro.

No Brasil, o Boletim nº39 da SVS/MS registrou mais de 16.000 casos e 15 óbitos, até dezembro de 2019.

Entenda mais sobre essa doença que após duas décadas estava sem circulação endêmica no país e em 2019 foi reintroduzida no Estado de São Paulo.

SOBRE A DOENÇA:

O que é sarampo?

O sarampo é uma doença infecciosa grave que vem acompanhada de febre e exantema (manchas pelo corpo). É uma infecção altamente contagiosa e é causada por vírus da família Paramyxoviridae do gênero Morbillivirus. A doença é comum na infância e causa um número significativo de hospitalização, morbidade e mortalidade.

A vacina contra sarampo é a principal forma de prevenção a doença.

Como ocorre a infecção viral do sarampo?

O contágio do sarampo acontece através de gotículas contaminadas, que entram em contato com as mucosas, especialmente de vias aéreas superiores. A pessoa pode transmitir a doença 6 dias antes de iniciar o exantema até 4 dias depois. Depois do contato com alguém doente, o paciente pode apresentar os sintomas entre 7 e 18 dias.

Mulher mostrando a mão com sarampo

Quais os sintomas do sarampo?

Os principais sintomas do sarampo são:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Irritação nos olhos;
  • Nariz escorrendo ou entupido;
  • Mal-estar intenso;
  •  Manchas vermelhas na pele, que aparecem de 3 a 5 dias após o início dos sintomas.

Quanto tempo duram os sintomas do vírus?

Normalmente o tempo de duração dos sintomas do vírus do sarampo é de 10 dias.

O período de incubação (desde a data da exposição até o aparecimento dos primeiros sintomas) é de 8 a 12 dias.

Quem é o principal grupo de risco?

A doença é uma das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de 5 anos de idade, principalmente as desnutridas. Grávidas e pessoas com problemas de imunidade ou que tomam medicações imunossupressoras também podem ter quadros graves de sarampo.

Quando devo procurar por um médico?

Todo caso de suspeita de sarampo deve ser avaliado por um médico. A doença é de notificação compulsória, o que permite que o Ministério da Saúde saiba dos casos em todo o país e possa assim desencadear ações como vacinação das pessoas que estiveram em contato com uma pessoa com sarampo, evitando que outras adoeçam.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO: 

Como é o diagnóstico do sarampo?

O diagnóstico é clínico e deve ser confirmado através de exames de sangue e de swab de secreção.

Existe tratamento para sarampo?

Não existe um tratamento específico para o sarampo. Podem ser prescritos medicamentos capazes de diminuir os sintomas da doença. 

Se eu já tive sarampo, estou imune?

Quem já teve sarampo diagnosticado por médico e, de preferência, utilizando um exame de sangue para pesquisa de anticorpos, não pode desenvolver a doença novamente.

PREVENÇÃO DE SARAMPO:

Como se prevenir contra o sarampo: Vacina

O sarampo é uma doença evitável por vacina e essa é a única forma de prevenção. É de extrema importância se atentar às datas do calendário de vacinação. 

Qual é a vacina do sarampo?

Há quatro tipos de vacinas que contêm o componente do sarampo:

  •  Sarampo: Vacina específica para o sarampo. Não está mais disponível na rotina, mas era utilizada há alguns anos, de modo que você poderá encontrar esse registro na sua carteira de vacinação, se tiver mais que 20 anos de idade;
  • Dupla viral: Previne o sarampo e a rubéola. Pode ser utilizada para o bloqueio vacinal em situação de surto;
  • Tríplice viral: Possui componentes do sarampo, caxumba e rubéola e previne essas três doenças;
  • Tetra viral: Protege contra o vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela.

Bebê com sintomas do Sarampo

PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE A VACINA DO SARAMPO:

É possível contrair sarampo mesmo depois da vacinação?

A vacina sarampo protege a maioria das pessoas que se vacinam, especialmente quando são aplicadas as duas doses recomendadas acima de 1 ano de idade, as chamadas doses válidas. Algumas poucas pessoas podem não responder a essas duas doses, mas a porcentagem desses casos é muito baixa.

Contraindicações da vacina: quem não pode tomar?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm, a vacina é contraindicada para:

  • Gestantes;
  • Pessoas imunossuprimidas por doença ou uso de medicação;
  • Crianças que vivem com HIV/Aids que tenham imunossupressão e/ou sintomatologia grave (CD4 < 15%, para aquelas até 5 anos; e CD4 <200 cel/mm3, para maiores de 5 anos);
  • Adultos que vivem com HIV/Aids com CD4 < 200. Para aqueles com CD4 entre 200 e 350, os parâmetros clínicos e risco epidemiológico devem ser avaliados pelo médico para a tomada de decisão;
  • Pessoas com histórico de alergia grave após aplicação de dose anterior das vacinas ou a algum de seus componentes.

Importante: não há contraindicação para alérgicos a ovo.

Existe algum risco à saúde se eu tomar a vacina novamente? 

Não, tomar doses além do recomendado nos esquemas vacinais não representa nenhum risco à saúde. A imunização é bem segura e a reações da vacina do sarampo são raras.

Por que idosos não precisam ser vacinados?

Idosos com mais de 59 anos provavelmente já tiveram contato com sarampo em algum momento da vida, por isso não são prioridade para a vacinação pública. Porém, caso haja exposição ao vírus, dúvida sobre se já teve sarampo ou sobre o histórico vacinal, a vacina é indicada, mesmo para maiores de 60 anos.

Como proteger do sarampo bebês que têm menos de um ano? 

Enquanto tivermos o vírus do sarampo circulando em nosso país, crianças entre 6 e 11 meses devem tomar uma dose extra de vacina sarampo (a dose zero).  Crianças menores de 6 meses não devem ser vacinadas contra o sarampo pois não conseguem responder adequadamente à vacina; além disso, pelo menos algumas delas está protegida por causa da transferência transplacentária de anticorpos maternos.

Até quando vai a campanha de vacinação?

A primeira etapa da campanha de vacinação ocorreu em fevereiro e março de 2020. Duas próximas etapas irão ocorrer com foco nos públicos de 20 a 29 anos de idade e de 20 a 59 anos.

 

Veja também: Vacinas na gravidez: as vacinas indispensáveis no período de gestação

Veja onde se vacinar em Locais de Aplicação

 

Fontes

http://ftp.medicina.ufmg.br/observaped/artigos_infecciosas/SARAMPO_22_8_2014.pdf

https://www.scielo.br/pdf/jbpml/v55n4/pt_1676-2444-jbpml-55-04-0390.pdf

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo#:~:text=Sarampo%20%C3%A9%20uma%20doen%C3%A7a%20infecciosa,o%20sarampo%20%C3%A9%20pela%20vacina.

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/index.php?p=261046

https://familia.sbim.org.br/vacinas/perguntas-e-respostas/sarampo

Vacinas por Perfil

Aqui você encontra todas as vacinas que você deve tomar de acordo com seu perfil e cuidados ao viajar.

MaisLidas