Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Tomar a vacina dTpa na gravidez é muito importante tanto para a mãe quanto para o bebê

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 14 set 2020 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Tomar a vacina dTpa na gravidez é muito importante tanto para a mãe quanto para o bebê

A vacina dTpa para gestantes faz parte de uma nova estratégia para diminuir a reemergência da coqueluche. Isso porque observasse que crianças antes da idade indicada para a aplicação da vacina estavam sendo contaminadas, o que levou vários países adotarem novos meios de controlar a disseminação da doença.

Entenda abaixo para que serve a vacina dTpa durante a gestação.

Para que serve a vacina dTpa na gravidez?

Como forma de controlar a doença, em 2014, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) brasileiro passou a oferecer a vacina acelular (dTpa) às grávidas com 27 a 36 semanas de gestação. Já em 2017, a recomendação foi ampliada, incluindo também mulheres grávidas a partir da 20ª semana de gestação.

Com a imunização, há a transferência transplacentária de anticorpos da mãe para o bebê antes do nascimento. Isso possibilita proteção desde o nascimento até a criança poder ser vacinada.

Contra quais doenças a vacina dTpa protege a mãe e o bebê?

A vacina dTpa confere proteção contra três diferentes doenças. Entenda:

  • Coqueluche: doença bacteriana aguda das vias respiratórias, caracterizada por tosse paroxística.
  • Tétano: doença causada por contaminação de ferimentos pela bactéria Clostridium tetani, que leva a contração intensa e involuntária dos músculos que pode levar a fraturas de ossos e a insuficiência respiratória.
  • Difteria: placas esbranquiçadas na garganta ou laringe que, por descolamento das mesmas e obstrução das vias aéreas, podem levar a insuficiência respiratória.

Quando a gestante deve tomar a vacina dTpa?

Para as gestantes, a vacina é indicada partir da vigésima semana de gestação, podendo ser administrada até 20 dias antes da data provável do parto. É importante que a gestante se vacine o mais precocemente possível dentro da indicação do período de gestação, assegurando a passagem de anticorpos através da placenta.

Quais as vacinas da gestante?

Durante a gestação, são necessárias várias imunizações para o controle de saúde tanto da mãe quanto do bebê. Gestantes e recém-nascidos são mais suscetíveis a doenças infecciosas. Saiba mais sobre quais são as vacinas na gravidez e quando tomá-las.

Existem reações adversas para a grávida ou o bebê?

A vacina dTpa, na forma adotada pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), é muito segura. Em estudos realizados não foram identificadas reações adversas inesperadas entre as gestantes imunizadas com a vacina e nem entre os bebês. Apenas 24,5% das mulheres vacinadas apresentaram algum evento adverso e deles, todos estavam anteriormente na bula do produto aplicado.

Há necessidade de reforço da dTpa na gravidez?

É necessária apenas uma dose por se tratar de uma imunização que confere anticorpos apenas por um curto período de tempo, todas as gestações subsequentes necessitarão de uma dose da vacina dTpa.

 

Saiba também: Para que servem as vacinas

Veja onde se vacinar em Locais de Aplicação

 

Fontes

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Informe técnico para implantação da vacina adsorvida difteria, tétano e coqueluche (Pertussis Acelular) tipo adulto – dTpa. Disponível em: Ministério da Saúde

Gattás VL, Luna EJA, Sato APS, Fernandes EG, Vaz-de-Lima LR.A, Sato HK, Castilho EA. Ocorrência de eventos adversos após o uso da vacina adsorvida difteria, tétano e pertussis (acelular) – dTpa. Brasília: Epidemiol. Serv. Saúde vol.29 no.2. 11 de maio 2020

Vacinas relacionadas