Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Quais vacinas são obrigatórias para entrar em território internacional?

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 26 jan 2022 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Quais vacinas são obrigatórias para entrar em território internacional?

Estar atento quantos às exigências de vacinação e viagem internacional é fundamental na hora de planejar um passeio ou sair a trabalho.  

Diversos locais exigem vacinas específicas por serem considerados de risco para doenças infecciosas graves. 

Quais documentos preciso apresentar na saída do Brasil e entrada em outros países? 

Os documentos necessários para embarque em voos internacionais para brasileiros são: 

  • Passaporte válido. No caso de viagens para a Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile, Peru, Equador e Colômbia, também é aceito como documento de viagem a carteira de identidade civil (RG), emitida pelas Secretarias de Segurança Pública dos Estados ou do Distrito Federal; 
  • Menores de 18 anos desacompanhados de um ou ambos os pais:  além do documento de viagem, é necessária a autorização judicial ou dos próprios pais; 

Além disso, alguns países exigem a vacinação de determinadas doenças para uma entrada segura em seu território, como a vacina febre amarela, por exemplo. O nome deste documento é Certificado Internacional de Vacinação (CIVP). 

Vacinas para viajar: saiba quais vacinas são obrigatórias para viajar dentro e fora do país. 

Vacina Covid-19: é obrigatório ter a terceira dose para sair do país? 

As exigências individuais de cada país devem ser analisadas antes de planejar uma viagem pois, cada destino possui uma norma específica em relação a vacinação e realização de testes Covid-19.  

De acordo com o Ministério da Saúde, as pessoas com viagens internacionais marcadas poderão completar o esquema vacinal em um menor espaço de tempo desde que comprovem o deslocamento.  

A vacinação no Brasil funciona da seguinte maneira: intervalo mínimo que deve ser respeitado de 21 dias para a vacina da Pfizer e 28 dias para a vacina AstraZeneca/Fiocruz. Já viajantes vacinados com as duas doses da Coronavac com passagens para países que não possuem autorização para essa vacina poderão receber uma terceira dose de outro imunizante aceito pelo país de destino, devendo respeitar o intervalo de 28 dias.  

Vacinas atrasadas, o que fazer? É importante sempre manter o calendário vacinal atualizado com a periodicidade indicada para cada vacina específica. Caso tenha perdido o período de se vacinar, procure uma UBS o quanto antes. 

Vacina da gripe é exigida nas entradas dos países? 

Não. Por enquanto, não há determinação da OMS e do Ministério da Saúde para emissão de CIVP da vacina de Covid-19 e vacina da gripe. 

Comprovante de vacinação internacional, onde tiro? 

Para emitir o seu Certificado Internacional de Vacinação é simples, basta seguir os seguintes passos: 

  1. Complete sua carteira de vacinação

Tome todas as vacinas pendentes, principalmente a de febre amarela. É essencial guardar o comprovante de vacinação, que será necessário para emitir o CIVP. 

  1. Solicitar o certificado

Através desse link, é possível realizar seu cadastro e preencher o formulário de solicitação. Para isso, você irá precisar dos seguintes documentos: 

  • CPF. 

Imagem digitalizada do comprovante de vacinação que contenha: 

  • Dados pessoais (nome e data de nascimento) 
  • Data de vacinação e lote completo e legível da vacina. 
  • Assinatura do profissional que realizou a vacinação. 
  • Identificação e carimbo da unidade de saúde onde você tomou a vacina. 
  1. Receber o certificado 

O certificado será encaminhado por e-mail. Ele contém assinatura eletrônica do servidor da Anvisa e você deverá assinar o seu CIVP logo após a impressão.   

Além do comprovante de vacinação, preciso de algum teste de PCR feito antes ou é feito um teste na hora? 

O tipo de teste solicitado e a periodicidade indicada dependerá da companhia de viagem e do local de destino. Alguns podem exigir o RT-PCR e outros aceitam o RT-Lamp ou o de antígeno, que são testes rápidos.  

Segundo a PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 661, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2021, é obrigatória a apresentação à companhia aérea responsável pelo voo, antes do embarque, de documento comprobatório de realização de teste para rastreio da infecção pelo vírus SARS-CoV-2, com resultado negativo ou não detectável, do tipo teste de antígeno, realizado em até vinte e quatro horas anteriores ao momento do embarque, ou laboratorial RT-PCR, realizado em até setenta e duas horas anteriores ao momento do embarque. 

Fontes

Governo do Brasil. PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 661, DE 8 DE dezembro DE 2021. Disponível: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-interministerial-n-661-de-8-de-dezembro-de-2021-366015007 

Saúde do Viajante. Orientações gerais antes de viajar para outro país. Disponível em: http://www.saudedoviajante.pr.gov.br/Pagina/Orientacoes-gerais-antes-de-viajar-para-outro-pais 

Governo do Brasil. Tirar o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP). Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/servicos/obter-o-certificado-internacional-de-vacinacao-e-profilaxia 

Comentários