Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Conheça quais são as vacinas de 4 anos em diante

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 22 fev 2021 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Conheça quais são as vacinas de 4 anos em diante

Todos nós sabemos que a vacina é a forma mais segura e mais eficiente de prevenir doenças em todas as faixas etárias. Conheça as vacinas de 4 anos em diante e quais não podem faltar na carteira de vacinação do seu filho.

Quais são as vacinas de 4 anos?

Conheça as vacinas que fazem parte do calendário vacinal:

Vacina tríplice bacteriana (reforço)

A vacina protege das seguintes doenças: difteria, tétano, coqueluche.

É indicada para crianças até antes dos 7 anos de idade, sendo recomendada a primeira dose aos 2 meses, a segunda aos 4 meses, a terceira aos 6 meses e o primeiro reforço aos 15 meses de idade. O reforço dos 4 a 5 anos pode ser feito com dTpa, DTPa ou DTPw. No SUS, o próximo reforço é realizado com a vacina dupla adulto (dT) aos 15 anos de idade. No serviço privado, recomenda-se um reforço entre 9 e 10 anos de idade com a vacina tríplice acelular do tipo adulto (dTpa). 

Vacina poliomielite (reforço)

A imunização confere proteção contra a poliomielite (paralisia infantil). É indicada a vacina VIP em três doses do primeiro ano de vida (aos 2, 4 e 6 meses de idade).

No SUS, os reforços dos 15 meses e de 4 anos de idade são realizados com a vacina oral para poliomielite (VOP).

No serviço privado, recomenda-se continuar com a VIP, que está presente na vacina Pentavalente (DTPa-IPV-Hib), administrada aos 15 meses, e a vacina dTpa-IPV, administrada aos 4 anos de idade.

Vacina varicela

A vacina previne a varicela (catapora). Recomenda-se a aplicação em duas doses, sendo a primeira dose aplicada aos 15 meses, como parte da vacina tetraviral (SCR-V) e a segunda aos 4 anos de idade. 

No serviço privado, as duas doses de vacina varicela são administradas antes dos 4 anos de idade.

Vacinação a partir dos 4 anos:

5 anos

As doses de reforço da vacina tríplice bacteriana (DTPw ou DTPa) e a de poliomielite (vírus inativados) podem ser administradas dos 4 aos 5 anos de idade.

Vacina meningocócica conjugada (reforço)

Confere proteção contra meningites e infecções generalizadas (doença meningocócica) causadas pela bactéria meningococo dos sorogrupos A, C, W e Y.

Recomenda-se, sempre que possível, preferir a vacina Men ACWY no primeiro ano de vida e reforços. No Brasil, quatro vacinas meningocócicas conjugadas estão licenciadas para crianças: Men C, Men ACWY-CRM e Men ACWY-TT a partir de 2 meses de idade e MenACWY-D a partir dos 9 meses de idade. Para todas elas são recomendados dois reforços: entre 5 e 6 anos de idade.

No SUS, a vacina MenC é administrada em duas doses no primeiro ano de vida, com reforço aos 12 meses. Entre 11 e 12 anos é administrada uma dose da vacina MenACWY.

Nos serviços privados, administra-se a vacina Men ACWY a partir dos 3 meses de idade, com reforços no primeiro e no quinto anos de vida, além de outro aos 11 anos.

9 anos

Aos 9 anos de idade é recomendado o reforço da vacina tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (dTpa). Outra vacina que pode ser administrada para soropositivos (crianças que já tiveram dengue comprovada por exame laboratorial) é a vacina dengue em três doses.

Vacina HPV

A vacina HPV quadrivalente, confere proteção contra infecções e lesões pré-cancerosas causadas pelos tipos de HPV 6,11,16,18. Além disso, previne o câncer de colo do útero, da vulva, da vagina, do ânus e verrugas genitais (condiloma).

Recomenda-se o esquema de vacinação para meninas e meninos menores de 15 anos, sendo duas doses com intervalo de 6 meses. 

Dos 10 aos 19 anos

Conheça as vacinas para adolescentes recomendadas:

Vacina meningocócica ACWY

Tanto no SUS quanto nos serviços privados de vacinação recomenda-se a vacina Men ACWY como reforço (para aqueles previamente vacinados quando crianças) ou como dose única (naqueles não vacinados anteriormente).

Vacina HPV

Tanto para meninas quanto meninos de 9 a 14 anos, são indicadas duas doses da vacina, com intervalo de seis meses entre elas. A partir dos 15 anos, são três doses: a segunda, de um a dois meses após a primeira, e a terceira, seis meses após a primeira dose.

 Vacina da Hepatite A, B ou A e B

Protege a infecção do fígado (hepatite) causada pelo vírus da hepatite A, B ou A e B. São recomendadas para os adolescentes que não receberam estas vacinas quando crianças.

As doses recomendadas são: 

Hepatite A: duas doses, no esquema 0 – 6 meses;

Hepatite B: três doses, esquema 0 – 1 – 6 meses;

Hepatite A e B: para menores de 16 anos: duas doses aos 0 – 6 meses. A partir de 16 anos: três doses aos 0 – 1 – 6 meses. 

Vacina febre amarela

A imunização confere proteção contra a febre amarela. É recomendada em dose única para os adolescentes que não receberam esta vacina quando crianças.

Vacina Tríplice viral

Confere proteção contra sarampo, caxumba e rubéola.

São recomendadas para crianças, duas doses da vacina SCR, sendo uma aos 12 meses de idade e outra entre 15 e 18 meses de idade.

Crianças mais velhas, adolescentes e adultos que não foram vacinados ou não têm comprovação das doses aplicadas devem receber duas doses com intervalo de um a dois meses entre cada uma delas.

Vacina Dupla Adulto (dT)

A vacina protege contra duas doenças, a difteria e o tétano. É recomendada no SUS um reforço aos 15 anos de idade, com doses subsequentes de 10 em 10 anos.

Vacina dTpa

A vacina tríplice bacteriana acelular adulto (dTpa), confere proteção contra difteria, tétano e coqueluche. Ela é utilizada como reforço na rede privada no lugar da vacina dT, entre os 9 e 10 anos de idade.

Para crianças maiores de 7 anos, adolescentes e adultos que não tomaram ou sem registro de três doses de vacina contendo o toxoide tetânico anteriormente, recomenda-se uma dose de dTpa seguida de duas doses da dT.

As vacinas podem dar reações?

Sim. Mesmo todas as vacinas sendo muito seguras, podem apresentar eventos adversos dependendo de pessoa para pessoa. Normalmente, os eventos são leves e costumam passar em um curto período.

Recomenda-se analisar o calendário anual de vacinação e ler a respeito de cada vacina. Isso para que não se preocupe com possíveis eventos adversos comuns.

Onde tomar as vacinas?

Algumas vacinas estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Você pode encontrar todas essas imunizações nos serviços privados de vacinação.

Você sabia que há diferença entre a vacina particular e a da rede pública? Entenda o que muda.

Fontes

SBIM. Calendario de vacinação – Adolescentes. Disponível em: https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-adolescente.pdf 

SBIM. Calendário de vacinação – Criança. Disponível em: https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-crianca.pdf

Vacinas relacionadas

Comentários