Vacinas.com.br Agende suas vacinas
Home Blog Vacinas Catapora (varicela): o que é, sintomas e transmissão

Compartilhar com

Compartilhar com Facebook Compartilhar com Twitter Compartilhar com Whatsapp
Vacinas 26 abr 2021 | AUTOR: Equipe Vacinas.com.br

Catapora (varicela): o que é, sintomas e transmissão

A catapora (varicela) é uma infecção viral comum no Brasil, tendo mais de 150 mil casos todos os anos. A doença pode acometer indivíduos de todas as idades, mas é mais comum em crianças.

No Brasil, entre 2012 a 2017 foram notificados 602.136 casos de varicela no Brasil, a região Sul notificou 33 % dos casos, seguindo a região Sudeste com 31,4%, enquanto a região Norte notificou apenas 6,6%.

É uma doença de fácil propagação, podendo ser transmitida por gotículas respiratórias no ar, contato com a pele, toque em superfície contaminada e através da mãe para o bebê, durante a gravidez.

A boa notícia é que a catapora pode ser facilmente evitada pela vacinação, que é indicada como rotina para crianças com mais de 12 meses de vida.

O que é a catapora?

A catapora é uma doença viral altamente contagiosa, mas, na maioria dos casos, benigna. Pode acometer indivíduos de todas as faixas etárias, sendo mais comum em crianças. 

A doença é caracterizada pela erupção cutânea (na pele), que se aparecem em diversos estágios na mesma região do corpo, com máculas, pápulas, vesículas, pústulas e crostas, e são acompanhadas de coceira.

É uma infecção que pode ser evitada pela vacinação, inclusive faz parte das vacinas até 4 anos, sendo indicada para crianças com 1 ano de idade ou mais. 

Vírus da catapora

A catapora é causada pelo Vírus Varicela Zoster (VVZ), da subfamília Alphaherpesvirinae, gênero Varicellovirus, responsável também por causar o Herpes Zoster.

Existe diferença entre a catapora e a varicela?

Não, ambos os nomes são de uma mesma doença. A varicela é popularmente conhecida como catapora. 

Como ocorre a transmissão da catapora?

A catapora é transmitida via contato direto de pessoa para pessoa. O contágio pode ocorrer através de contato de gotículas respiratórias causadas pela tosse, espirro e saliva, por objetos ou superfícies contaminadas e por contato direto com as lesões da pele.

O período de incubação, ou seja, o tempo que a doença pode demorar para se manifestar, é de 4 a 16 dias. 

Qual o período de transmissão?

Uma pessoa infectada pode transmitir a doença entre 1 a 2 dias antes do aparecimento das erupções cutâneas e até 6 dias depois.

É possível pegar catapora duas vezes?

Quem já teve a doença em algum momento da vida, está imune. Porém, pessoas que têm o sistema imunológico comprometido podem ser contaminadas pela segunda vez. Além disso, é importante dizer que o vírus permanece no organismo para o resto da vida, podendo ocasionar o Herpes Zóster se for reativado. 

Sintomas da catapora

Os principais sintomas da catapora incluem;

  • Lesões cutâneas no corpo;
  • Mal-estar;
  • Cansaço;
  • Dor de cabeça;
  • Perda de apetite;
  • Febre, geralmente baixa.

Como é o início da catapora?

No início dos sintomas, as lesões surgem na face, tronco e couro cabeludo, se espalhando pelo corpo. As bolhas são preenchidas por um líquido claro que escurece em poucos dias e começam a secar e cicatrizar. Por isso, é comum que a doença cause muita coceira, mas não é indicado mexer nessas lesões, pois podem infeccionar. 

Quando a catapora acomete adolescentes e adultos, pode apresentar sintomas iniciais como febre baixa, cefaléia, anorexia e vômito, que podem durar de horas ou até três dias.

Diagnóstico da catapora

O diagnóstico da varicela é realizado geralmente pela clínica, que é muito característica. A reação em cadeia da polimerase (PCR) é considerada o padrão ouro para o diagnóstico de infecção pelo VVZ (principalmente em caso de varicela grave).

Para avaliar se a pessoa já teve varicela, pode-se lançar mão de exames sorológicos, como ensaio imunoenzimático (ELISA); aglutinação pelo látex (AL) e imunofluorescência indireta (IFI).

Tratamento da catapora

Para realizar o tratamento da catapora, são utilizados analgésicos e antitérmicos para aliviar os sintomas de dor de cabeça e febre. Também podem ser utilizados anti-histamínicos (antialérgicos) para aliviar a coceira. Além disso, as lesões devem ser limpas constantemente apenas com água e sabão.

Recomenda-se o uso de compressas frias para amenizar a coceira causada pelas lesões.

A automedicação nunca é indicada e não deve ser feita. Em caso de sintomas, procure um médico para diagnosticar a doença e prescrever o melhor medicamento possível para cada caso.

Possíveis complicações

A catapora pode causar algumas complicações. As mais comuns são pneumonia, encefalite, infecções na pele e septicemia (infecção generalizada). 

Catapora em bebê

A catapora em bebê pode evoluir para encefalite, que é uma inflamação do cérebro. Esta complicação é mais comum em bebês, crianças e adultos com o sistema imunológico comprometido. 

Catapora em gestantes

As gestantes fazem parte do grupo de risco para a doença e pessoas contaminadas com o vírus não devem chegar perto das futuras mamães que não tiveram varicela e nem de pessoas com imunidade baixa. 

Além disso, as grávidas que estão com varicela podem passar para o bebê durante a gestação.

Os cuidados na gravidez são essenciais para evitar que haja transmissão do vírus para o bebê e futuras complicações graves da infecção. 

Catapora em adulto

A partir da adolescência as complicações da varicela como celulite, pneumonia e encefalite são mais comuns. Além disso, a reativação do vírus pode ocorrer em adultos ou em pessoas que possam ter algum tipo de comprometimento imunológico, ocasionando a Herpes Zóster.

Prevenção

As recomendações de prevenção do Ministério da Saúde são: vacinação; lavar as mãos após tocar nas lesões; isolamento: crianças com varicela não complicada só devem retornar à escola após todas as lesões terem evoluído para crostas e desinfecção de objetos e superfícies contaminadas.

Vacina Varicela (catapora)

A vacina varicela é a forma mais eficaz de prevenir a doença em crianças, adolescentes e adultos. É indicada para todas as pessoas com um ano de idade ou mais, sendo contraindicada para gestantes, imunocomprometidos e pessoas que apresentaram anafilaxia a algum componente da vacina. 

A vacina está disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para crianças entre 4 e 6 anos de idade e nos serviços privados para todas as idades.

Fonte

Ministério da Saúde. Catapora (Varicela): causas, sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção. Disponível em: http://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/varicela-catapora

Vacinas relacionadas

Comentários